viernes, 24 de junio de 2011

Nao sei o que doeu mais!

Realmente tudo que se viveu aqui nesses dias em Lima acompanhando a Sub 20 do Maior do Mundo, ultrapassaram todas as minhas expectativas, eu sai desde o primeiro dia da minha casa aqui em Lima, para fazer o que sempre soube fazer, modestia a parte muito bem, ir para as arquibancadas para cantar e apoiar o Flamengo.

Tudo começou com um email que recebi do meu amigo Arthur Muhlenberg do Urublog na Globo.com, neste email, eu sem entender muito, estava uma rapida mensagem do Assessor de Imprensa do Flamengo, o Felipe, que perguntava se o Arthur seguia aqui em Lima, pois desejava fazer umas matérias com ele sobre a delegaçao que estava aqui para a Libertadores Sub 20 já que o mesmo veio tratar de com seu excelente trabalho na área de marketing eleger o Presidente da Republica Peruana e pintar de Vermelho e Preto as terras do povo Inka, só que ele já estava de volta ao Rio de Janeiro depois de sua missao cumprida.

Foi aquele papo, o Felipe passou pro Arthur, que devolveu la pelota para Felipe, avisando que eu estava na  livre na área, Felipe viu o Nathan Lima (Assessor da Sub 20) em melhores condiçoes, e passou pra ele, daí o Nathan cruzou, eu me adiantei a defesa adversária, matei no peito e meti um golaço!

Ou seja, fui convidado na humildade para visitar o hotel e fazer uma matéria a respeito das minhas expectativas para esse torneio.

Neste mesmo dia tive a felicidade de ser recebido pelo Caio Goleiro, Cesar Goleiro, Rafinha e Joao Vitor, tratei de na simplicidade deixar claro que estava alí para apoiar até o fim, e no coraçao de todo mundo ficou a certeza de que nao estaríam sós! Um grito iria ecoar das arquibancadas!

Entre esse início e o fim, é claro que existe um meio e esse meio vou contando pouco a pouco, mas o que quero deixar claro aqui é o sentimento que me invadiu de forma avassaladora no final dessa história recheada  predominantemente de alegrias e profunda e inesquecível felicidade, a dor, dois momentos me doeram e ainda nao sei explicar qual foi a maior, a dor da derrota ou a dor da despedida, quando o barco afundou dentro do Estadio de Matute, eu vía mulecada vivendo um momento que nos olhos deles só faltava uma legenda: Nao Acredito!, mas o dia seguinte foi complicado, a hora da despedida, sai correndo do meu trabalho e fui dar meu abraço e apoio a cada um deles, tiramos essa foto que esta acima e na hora que ví cada um entrar no onibus, me partiu o coraçao, o som dos motores parecia uma faca entrando no meu peito e foi impossivel controlar as lágrimas ao meio da minha voz embargada pelo canto de Vamos Flamengo! Vamos ser Campeao, Vamos Flamengo! E essa taça vamos conquistar!

De fora eu via a mulecada se aglomerando nas janelas de vidro filmado, quase totalmente escuras, onde cada  um deles colocavam suas maos por uma pequena fresta de entrada de ar, para dar aquele tchau e de onde meu choro já era incontrolável, comecei a escutar cada um deles cantando meu nome.

Simplesmente inesquecível e digno da minha eterna gratidao pelo carinho de cada um deles!

Eles foram, eu fiquei, mas meu coraçao estava muito feliz porque nao só ví o Flamengo jogar, eu viví esse Flamengo jogando, e também tive a certeza de que se dentro do grupo existia a imcompreensao sobre o que é ser Flamengo, nosso convívio deixou claro que ser Flamengo ultrapassa a lógica humana, é uma lógica praticamente Divina!

Abaixo segue o link da matéria no site do Flamengo:


/site/noticia/detalhe/13054

3 comentários:

Lucas Probst dijo...

Paulo,

ja te parabenizei algumas vezes, rs. Vai mais uma vez aqui. E mais um parabéns pelo texto, muito bem escrito. Lendo ele, pensei em mais uma coisa legal que vc fez: vc mostrou pra esses muleques, que estão em formação, o que é ser Flamengo, porque acredito que muitos deles são, e isso vai ficar marcado pra sempra na vida de cada um deles. eles, hj, conhecem um pouco mais onde eles jogam. O Flamengo é isso aí! É vc. Sou eu. São 36 milhões. Não me canso de emocionar. Acompanhei a campanha da COpa SP e tenho um carinho especial por essa geração. Acho que muitos ali, vão vingar e serão bons jogadores. Cabe ao Flamengo valorizar, coisa que nunca soube fazer, e nao me parece ter aprendido.
SRN companheiro.
Lucas Probst

diegorever dijo...

sou seu fã cara ,espero q o flamengo volte a Peru pra vc torcer , e mostrar sua paixão pelo clube ,quem sabe na Sul americana ...esse ano ?!como vc deve ter visto hj ganhamos de 4 x 1 do atletico MG , R10 jogando bem o time mostrando disposição , e temq ser assim na sul americana e no brasileirao pq temos "...Raça ,amor , paixão e muita fé !" como na sua musica ,q ira bombar esse ano no engenhão ,se Deus quiser, vlw

Anónimo dijo...

Parabéns pela sua missão cara. E parabéns ao garotos, que se não tiveram a tranquilidade suprema que uma libertadores requer, tiveram RAÇA, suaram sangue pra tentar reverter essa história e representaram a nação como ninguém.

Logo depois dessa baixa, teremos a certeza do amadurecimento e que logo logo, estaremos revelando nossos craques e valorizando-os, pois são uma das maiores joias do mengão!

Próximos anos, seremos nós na Liberta e no Mundial, com os craques Rubro-Negros de coração e bola no pé

SRN

Publicar un comentario